Oceano de Plástico

Já parou para pensar para onde vai o seu lixo depois que você o descarta? 

       Ele não desaparece.

       Ele é encaminhado para aterros, lixões ou acaba indo para os oceanos.

    Muito provavelmente você possua micro plástico no organismo! Como isso é possível? Os peixes comem plástico. As toxinas do plástico impregnam no peixe. Você come o peixe. Logo, você ingeriu indiretamente essas toxinas.

     A bióloga marinha Jo Ruxton, idealizadora e produtora do filme “Oceano de Plástico”, afirma “[Essas toxinas] ajudam a concentrar outras substâncias tóxicas, provenientes de efluentes industriais. A água de diversos locais onde estivemos apresentou grande concentração de plástico associada a essas toxinas.” Para ela, apesar dos cientistas ainda discutirem a escala da crise, parece claro que todos os oceanos já são vítimas da poluição deste material.

     Ruxton, juntamente com outros pesquisadores, viajaram por diversas regiões do planeta registrando diferentes pontos de poluição por plásticos e suas consequências para a biodiversidade.  Os cinegrafistas do documentário descrevem as filmagens como “o pior mergulho da vida”.

      O lixo que nós descartamos vai parar, de alguma forma, em rios, lagos e direta ou indiretamente em mares, onde são distribuídos através de grandes correntes oceânicas, acumulando-se em algumas zonas, denominadas “ilhas de lixo”, no qual a maior parte desse lixo é composta por plástico e micro plástico. Além da poluição visível, os animais marinhos podem confundir os plásticos com alimentos, e assim acabam intoxicados pelos compostos químicos desse material, mortos por sufocamento, ou senão, continuam repassando os componentes tóxicos através da cadeia alimentar até chegarem em nós, seres humanos. Essas toxinas do plástico podem gerar doenças, como diabetes, disfunções autoimunes, enfisemas e mais comumente canceres.

Desde o momento que você começou a ler essa notícia, a quantidade de um caminhão repleto de plástico foi descartada no mar.

Foto: Caroline Power

 Como podemos mudar isso?

   Mudando nosso estilo de vida.

  • Reutilize embalagens plásticas até seu uso se esgotar ou dê uma nova utilização;
  • Encaminhe para reciclagem;
  • Evite utilizar produtos plásticos de uso único, como canudos e talheres descartáveis;
  • Utilize garrafa reutilizável ou copo/caneca para tomar água;
  • Use ecobags para fazer compras ou caixas de papelão;
  • Prefira embalagens  e potes de papel/papelão ou de vidro;
  • Valorize embalagens retornáveis;
  • Evite comprar frutas, verduras e legumes embalados em plásticos ou bandejas de isopor. Coloque-os direto em sua ecobag;
  • Prefira comprar à granel.

     Temos que repensar sobre os nossos usos. Estamos ficando dependentes do plástico cada vez mais.

     Pequenas mudanças em seu hábito de consumo pode ajudar muito e a reduzir ao máximo o uso de plástico.

 

   Texto adaptado de: Green Nation