INCORPORAÇÃO DO LODO NA FABRICAÇÃO DE BRIQUETES

Em virtude do cenário atual, existe a necessidade de apresentar uma alternativa energética que venha atender as necessidades, visando sanar os problemas existentes relacionados aos resíduos sólidos. Com esse propósito, foi estudada a incorporação do lodo proveniente de estações de tratamento de esgoto no processo de fabricação do briquete feito com o Pinus elliottii.

O briquete, conhecido como carvão ecológico, é um produto constituído principalmente de biomassa triturada e prensada em formato cilíndrico, e que se destaca cada vez mais no mercado, sendo apresentado como uma possível solução ambiental, sua produção teve como foco atender as necessidades industriais, determinou-se como convencional o briquete feito com serragem de Pinus elliottii. A incorporação do lodo ao briquete convencional foi gradativa, considerando as porcentagens de 25{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf}, 50{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf} e 75{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf} de lodo à quantidade inicial de serragem. Para o processo, foi utilizado um ligante externo para permitir a união das matérias-primas, o amido de mandioca. Todo o preparo dos materiais e maquinário foi feito pelos integrantes envolvidos no estudo. Para definição de sua viabilidade foram realizados testes como teor de cinzas, umidade, poder calorífico e termométrico.

A partir dos resultados obtidos destaca-se o teste do poder calorífico e calor específico (propriedades decisivas no momento da escolha do briquete), o poder calorífico inferior apresentou pouca variação, sendo 3.720 kcal/kg para o convencional, 3.263 kcal/kg (25{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf}), 3.178 kcal/kg (50{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf}), e 3.048 kcal/kg (75{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf}). Enquanto no teste de calor específico o valor praticamente dobrou nas análises feitas com 50{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf} e 75{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf} de lodo, passando de 0,25 kcal/kgºC do convencional e 25{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf} de lodo, para 0,44 kcal/kgºC. Foi constatado que o briquete composto de pinus com adição de 50{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf} de lodo se mostrou mais eficiente para o uso como fonte energética. Devido a inserção do lodo, seu teor de umidade diminuiu, chegando a 11,5{55e02a6c4faf1d8427f1b0a1e891860e40207b1164f26317a1eadefcf5f4bbcf}, o que ajuda na combustão. Entretanto, deve-se ter o cuidado no manuseio do material devido à resistência de patógenos, mesmo após o tratamento do lodo, sendo indicado unicamente para processos industriais.