Incineradores

A geração de resíduos em excesso fez com que fosse necessário adorar novas medidas para tal descarte, visto que aterros sanitários não seriam suficientes para armazenar esses resíduos durante muito tempo. Uma das alternativas adotadas foi a queima através de incineradores (pratica que já existe a vários anos, porém com uma baixa taxa de utilização).

Os incineradores por sua vez, recebem vários nomes de acordo com a localidade, sendo os termos mais populares: Usina de queima de lixo e Usinas Verdes (termo adotado no Brasil recentemente para valorizar a atividade exercida).

As usinas de incineração começaram a serem desenvolvidas a partir da década de 60, época em que a consciência ambiental era outra. Não havia preocupação com o correto descarte do resíduo gerado, de modo que nossa sociedade extraia, consumia e depois depositava os resíduos sólidos na natureza sem os mínimos cuidados. Os incineradores de lixo apareceram como uma solução ambientalmente correta na medida que faziam o aproveitamento energético dos resíduos, ou seja, através da queima se podia gerar energia elétrica com o processo de uma termelétrica do mesmo modo que era feiro nas usinas de carvão, porém, ao invés de usarem algum combustível fóssil, usavam o lixo como combustível.

Exemplos de resíduos processáveis em usinas:

– Resíduos químicos

– Resíduo doméstico

– Resíduo infectante

– Lodos de ETE

– Resíduos hospitalares

– Líquidos contaminados

– Plásticos não-recicláveis ou contaminados

– Rejeitos

 

Durante o processo de incineração, para que consiga um real aproveitamento do material destinado é necessário seguir algumas etapas durante o processo:

 – Secagem e gaseificação

– Combustão

– Resfriamento dos gases

– Tratamento dos gases

– Emissão dos gases limpos para a atmosfera

 

Apesar do alto custo de implantação, uma das principais vantagens da incineração é a redução no volume do lixo drasticamente, sendo esse, um dos fatores mais agravantes nos aterros sanitários. A incineração também destrói as características perigosas do lixo, sendo indicada para resíduos com alta periculosidade (lixo hospitalar e industrial). Dentre suas desvantagens estão: A incineração libera gases que podem poluir a atmosfera provocando impactos ambientais. Os gases resultantes da incineração são bastante tóxicos, por isso devem passar por um processo de tratamento. Diante de tal situação, a incineração torna-se uma alternativa viável principalmente para áreas pequenas ou resíduos os quais oferecem algum risco a saúde.